All for Joomla All for Webmasters

Todo ser humano possui uma tendência ou capacidade de se auto-dirigir e de se auto-determinar. A concepção desta tendência humana de crescimento e desenvolvimento se torna muito significativa para uma ampliação e melhor compreensão dos processos subjetivos das relações e inter-relações humanas construídas.

Idéia cunhada por Carl Rogers, criador da Abordagem Centrada na Pessoa - ACP, um enfoque teórico-prático da psicologia que fundamenta a autodireção e a auto-realização humana como recursos potencias de desenvolvimento pleno. Segundo esta perspectiva teórico-prática, o ser humano é livre para seguir seu próprio caminho e definir seus propósitos de vida. Esta confiança básica no ser humano é uma das riquezas encontradas na teoria Rogeriana.

Partindo destes pressupostos, gostaria de chamar a atenção dos leitores para uma expressão que, no meu entender, resume toda uma filosofia humanista e progressista ao mesmo tempo: tendência atualizante.

A tendência atualizante conduz o indivíduo para uma maior expressão e expansão do ser autônomo que somos. Estender-se, desenvolver-se, amadurecer, é um processo contínuo no desenvolvimento da personalidade. Uma fonte contínua de crescimento psicológico e de mudanças estruturais.

Assim como uma semente guarda em si todo o impulso de vida e de crescimento futuro, assim como uma planta tem, biologicamente, as condições de crescer e multiplicar-se, o ser humano possui uma força, em si mesmo, que o leva a um crescimento saudável e realizador de suas potencialidades inatas e adquiridas.
O favorecimento dessas potencialidades que torna a pessoa humana auto-realizadora de si mesmo e funcionando plenamente, é o grande desafio dos psicoterapeutas da ACP. A busca pelas condições propiciadoras do funcionamento pleno e integral da pessoa é o motivo norteador do ser humano.
Portanto, a criação de um clima psicológico adequado de aceitação incondicional da pessoa que o outro é, possibilita que este se manifeste com mais autonomia, autenticidade, ajustamento e maturidade psicológica. A aceitação do outro como uma pessoa única, independente, de valor e méritos próprios, é um dos maiores desafios das relações humanas.

Esta compreensão e liberdade conferida ao ser humano como uma pessoa que tende ao crescimento, mesmo que consideremos negativos e inadequados os seus comportamentos, mesmo que suas atitudes não sejam coerentes com suas idéias, percepções, pensamentos e sentimentos, mesmo assim, a tendência atualizante de auto-realização estará continuamente movimentando o indivíduo para um funcionamento cada vez mais plenificador.

Assim, poderemos auxiliar no processo de transformação dos indivíduos e de suas relações, deixando-os seguir suas próprias escolhas, assumindo e se responsabilizando pelo seu próprio destino, onde o crescimento e tendência atualizante do ser que somos estará em constante processo de vir-a-ser.

Back to top